sexta-feira, 14 de junho de 2024

Grupo Laborarte anuncia novo projeto e ações de homenagens para o Centenário de Dona Teté

Saudosa Dona Teté

SÃO LUÍS – O Grupo Laborarte anunciou nesta quinta-feira, 13, em coletiva de imprensa, o nome que irá fazer parte da nova fase do grupo e as ações para homenagem do centenário de Dona Teté.

Mantendo a dinâmica, as brincadeiras, as músicas e a mesma dança, o grupo inicia para este ano, um novo projeto, o Cacuriá Balaio de Rosas, que carrega consigo a trajetória do grupo e o compromisso com a cultura.

Em respeito a toda história e dedicação que Almerice da Silva Santos, Dona Teté, teve com a cultura popular maranhense, e em homenagem ao seu centenário, o grupo Laborarte entrega o nome “Cacuriá de Dona Teté” para o estado do Maranhão, como símbolo cultural do cacuriá, representando não apenas um grupo, mas todos que fazem parte dessa manifestação.

As ações de homenagens também contam com o projeto de lei que está em processo de elaboração para instituir o dia 27 de junho, aniversário de Dona Teté, como Dia do Cacuriá, transformando essa manifestação em patrimônio da cultura maranhense e esta data como parte do calendário junino do Estado. A data já possui programação para celebrar a dama da cultura popular e reunir outras manifestações culturais.

O grupo Laborarte também está em produção do documentário “Pricisa, Teté: Cem anos de baile no salão da baronesa!”, que conta a história de vida de Teté e do nascimento do espetáculo, “Cacuriá de Dona Teté” que se tornou referência no Brasil inteiro.

Com as bênçãos de São Pedro com depoimentos de amigos e familiares, um pouco da sua, O Cacuriá Balaio de Rosas deu início às festividades no Batizado que aconteceu no Largo de Santo Antônio.

Com a mesma energia e dedicação, o grupo celebra sua diversidade presente em gêneros, corpos, raças e sexualidade e traz o sentido da arte feita a tantas mãos, com o compromisso e a parceria entre aqueles que produzem, os que dão vida aos movimentos e ao nosso público.

SINPROESEMMA comemora mais R$ 475 milhões de precatório para pagamento de professores no Maranhão


O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Roberto Barroso, determinou a expedição do Precatório do Fundef referente a parte controversa, onde o governo do Maranhão fez um acordo com a União que destinou mais de 475 milhões de reais ao Estado para pagamento dos profissionais da educação e manutenção da educação. Até o pagamento que terá início em 2026, o valor será corrigido com juros e correções monetárias, o que vai proporcionar mais recurso para o professor.

“Assim, determino a expedição de precatório, nos termos do art. 100 da Constituição da República e do art. 345, I, do RISTF, para que o ente executado disponibilize a verba necessária ao pagamento do débito, no valor de R$ 475.017.609,32 (quatrocentos e setenta e cinco milhões dezessete mil seiscentos e nove reais e trinta e dois centavos), atualizado até agosto de 2023 (docs. 184 e 185), devendo o crédito ser consignado diretamente à Presidência deste Supremo Tribunal Federal (arts. 10 e 13 da Resolução STF nº 785/2022), observando-se o parcelamento previsto no art. 4º da Emenda Constitucional nº 114/2021”, diz o despacho do presidente do STF.

Com isso, os professores que trabalharam à época de vigência do Fundef, de janeiro de 1998 a dezembro de 2006, terão direito a mais três parcelas que serão pagas nos anos de 2026, 2027, 2028 e que se juntarão às parcelas da parte incontroversa que tiveram início este ano e seguem até 2026.

Os trabalhadores em educação também receberão os recursos da parte controversa do Fundef de forma integral, com juros e correções monetárias, no valor referente a 60% do total do recurso e 40% para investir e manter a educação no Estado do Maranhão.


Para o presidente do Sinproesemma, Raimundo Oliveira, esse é mais um recurso importante para o professor que irá receber também de forma global.

“Essa é a boa notícia que trazemos para os nossos colegas, professores que trabalharam de 1998 a 2006 com qualquer vínculo com o Estado. Agora, além do recurso do Fundef referente a parte incontroversa, que somou 1 bilhão e 700 milhões de reais, que já foi paga a primeira parcela em 2024, a segunda vai ser em 2025 e a terceira em 2026, teremos ainda mais três parcelas que terão início em 2026 e vai até 2028, todas de forma integral, com juros e correções. Agora, o precatório só precisa ser inscrito e a determinação do Ministro Roberto Barroso, chancela o pagamento para o ano de 2026. Essa é a luta do Sinproesemma, essa é a nossa luta em prol dos direitos dos trabalhadores em educação do Estado do Maranhão”, pontuou Raimundo Oliveira.

Para acessar o despacho do STF, CLIQUE AQUI

Fonte: ASCOM - SINPROESEMMA

Ministra da Cultura do Brasil Margareth Menezes prestigia o 31º Prêmio da Música Brasileira


A ministra da Cultura, Margareth Menezes, marcou presença no 31º Prêmio da Música Brasileira (PMB) nesta quarta-feira (12), em uma noite de celebração e reconhecimento aos talentos da música nacional. Este ano, o evento homenageou o cantor e compositor Tim Maia, relembrando sua trajetória e contribuição inigualável para a música brasileira.

Realizado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, o PMB tem como objetivo premiar os artistas, compositores, produtores e musicistas que mais se destacaram ao longo de 2023.

A premiação busca valorizar a diversidade e a riqueza da produção musical do país. Margareth Menezes, em seu discurso, ressaltou a importância de reconhecer e incentivar os talentos brasileiros, destacando a relevância cultural e social da música para o Brasil. Este ano foram 32 categorias e 88 artistas que disputaram os troféus da noite.

“É um prêmio que traduz o momento e a força da nossa música popular e fico feliz de dizer que o MinC está apoiando mais um evento cultural no Brasil. A gente quer ver o Prêmio da Música Popular Brasileira se prolongar mais e mais. Essa é uma noite em que a música popular se sente representada com essa dimensão e diversidade”, afirmou.Foto: Gil Tuchtenhagen

José Maurício Machline, idealizador do prêmio, agradeceu aos presentes e ao alto número de inscritos neste ano.

“Mais um Prêmio da Música Brasileira reverenciando a nossa música e nossos artistas que são tão imensos quanto o tamanho do nosso país. Esse ano tivemos quase 12 mil inscritos para as premiações. A música brasileira merece!”, falou.

Foram 11 apresentações inéditas de clássicos de Tim Maia, interpretados por 27 grandes nomes, incluindo Chico César, Marisa Monte, Alceu Valença, Carlinhos Brown, Criolo, Ney Matogrosso, Simone e Sandra de Sá. O evento celebrou não apenas os premiados, mas também a memória de Tim Maia, cuja obra continua a inspirar e influenciar gerações.

Tim maia - Tim Maia, nascido Sebastião Rodrigues Maia, deixou um legado inigualável na música brasileira. Com sua personalidade carismática e canções inesquecíveis, como "Primavera", "Gostava Tanto de Você" e "Não Quero Dinheiro (Só Quero Amar)", ele conquistou gerações e continua a influenciar músicos até hoje. Sua trajetória foi marcada por sucessos e também por sua postura irreverente, que o tornou um personagem único na cultura musical do país.

O "síndico" era conhecido por sua voz potente e estilo inconfundível que mesclava soul, funk e samba-rock. A ministra da Cultura, Margareth Menezes, destacou ainda a importância de celebrar a memória de artistas como ele, que deixaram uma marca indelével na história da música brasileira.

"Tim Maia é um patrimônio! Sua música transcende gerações e continua a inspirar. Celebrar sua obra é uma forma de manter viva a essência da nossa cultura", afirmou a ministra.

Prêmio da Música Brasileira

Desde sua criação, o Prêmio da Música Brasileira (PMB) se consolidou como uma das mais prestigiadas premiações do cenário musical nacional, reconhecendo e celebrando o talento e a criatividade dos artistas brasileiros. Anualmente, o PMB destaca os profissionais que mais se sobressaíram no ano anterior, abrangendo uma ampla gama de categorias que incluem cantores, compositores, instrumentistas, produtores e arranjadores.

O PMB teve sua origem em 1987. Ao longo dos anos, a premiação passou por várias transformações e mudanças de patrocinadores, mas manteve sempre o seu compromisso com a valorização da música brasileira. E, a partir de 2008, adotou o nome de Prêmio da Música Brasileira.

Ao longo dos anos, o PMB se firmou como uma vitrine da diversidade e da riqueza cultural do Brasil, reafirmando a importância da música como expressão artística e elemento fundamental da identidade nacional.

O Prêmio da Música Brasileira é patrocinado por empresas que receberam incentivo fiscal via Lei Rouanet.

Decreto que cria o Programa Mais Ciência na Escola é assinado durante Cerimônia Nacional da OBMEP


A Ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, participou, nesta terça-feira (11), no Rio de Janeiro, da entrega de 650 medalhas de ouro aos vencedores da 18ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), realizada em 2023. Durante o ato, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, assinou o decreto do Programa Mais Ciência na Escola, que será desenvolvido por meio de parceria entre o MCTI e o Ministério da Educação, para fortalecer a cultura científica dentro das escolas brasileiras.


“A única coisa que eu quero é que todos, sem distinção, meninas e meninos deste país possam ter a mesma chance de disputar as mesmas coisas", disse o presidente Lula, durante a solenidade. A ação tem como objetivo disseminar o letramento digital e a educação científica na educação básica, com implantação de laboratórios maker em escolas públicas, acompanhados de planos de atividades, formação de professores e bolsas para professores e alunos. Uma parceria entre escolas e instituições científicas, tecnológicas e de inovação, com caráter de extensão.

“O Programa vai oferecer uma estrutura para que a educação básica tenha mais atividades mão na massa, dando protagonismo aos estudantes para que, com orientação e compartilhamento de conteúdo de seus professores, possam desenvolver diversos projetos, inclusive criar soluções para o cotidiano de sua família, de sua comunidade, a partir do método científico”, ressaltou a ministra Luciana Santos.

Ainda na ocasião, a titular do MCTI anunciou, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a primeira Chamada Pública para implementação do Mais Ciência na Escola em mil escolas do país. O edital vai selecionar propostas de ICTs interessadas em constituir redes estaduais do programa e implementar laboratórios maker. A chamada pública tem como objetivo selecionar propostas de Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) para constituir redes estaduais. As propostas devem incluir planos de atividades que promovam o letramento digital e a educação científica e tecnológica para estudantes e professores da educação básica.

O programa se propõe a implantar laboratórios maker em escolas públicas, criando espaços equipados onde os estudantes podem transformar ideias em projetos colaborativos, criativos e reflexivos, promovendo o letramento digital e a educação científica pela experimentação prática.

“Nesta primeira chamada, será realizado um investimento de R$100 milhões do Programa Conecta & Capacita Brasil, com recursos do Fundo Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). O custo por escola será de até R$100 mil, para que sejam implementados os laboratórios, as bolsas para estudantes e professores, além de suporte para as atividades, detalhou a ministra Luciana Santos.

Mais Ciência na Escola

O projeto integra a Estratégia Nacional de Escolas Conectadas e do Programa Escola em Tempo Integral, ação que tem como objetivo oferecer letramento digital e educação midiática, combater a desinformação e diversificar a expansão do tempo escolar através da aprendizagem baseada em investigação, experimentação científica e abordagem STEAM (Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática). Para viabilizar essas ações, serão concedidas bolsas do CNPq para coordenadores estaduais e de redes, professores das escolas participantes, especialistas externos, e estudantes de graduação, ensino médio e anos finais do ensino fundamental.

OBMEP

Promovida pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), a maior competição científica do país reúne anualmente mais de 18 milhões de participantes. Na edição de 2023, foram mais de 55 mil escolas públicas e privadas, abrangendo 99,8% dos municípios brasileiros. “É esse tipo de política pública que queremos multiplicar. Queremos aproximar nossos estudantes das ciências, despertando interesse pelo estudo, juntando teoria e prática, com mais investigação e experimentação científica, enfrentando desigualdades e ampliando oportunidades”, enfatizou a ministra.

Entre os 650 medalhistas de ouro da OBMEP, nove já são alunos do IMPA Tech, programa de graduação do IMPA. Inaugurado este ano, o processo seletivo levou em conta o desempenho em olimpíadas do conhecimento. “O presidente Lula foi visionário na criação de Olimpíadas. Também foi visionário, juntamente com o prefeito Eduardo Paes, de criar a primeira faculdade de matemática do país, para aproveitar o talento dos medalhistas da OBMEP”, celebrou o ministro da Educação, Camilo Santana.

Além das medalhas de ouro entregues na solenidade, a 18ª edição da competição distribuiu em cerimônias regionais 1.950 de prata, 5.850 de bronze e 48.163 menções honrosas. Os medalhistas são convidados a participar do Programa de Iniciação Científica (PIC Jr.) como incentivo e promoção do desenvolvimento acadêmico. A iniciativa oferece uma bolsa de R$ 300 aos alunos de escolas públicas que integram o programa.

A cerimônia nacional contou ainda com a presença da primeira-dama Janja da Silva; do prefeito da capital carioca, Eduardo Paes; do presidente do CNPq, Ricardo Galvão; do diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, entre outras autoridades.

quinta-feira, 13 de junho de 2024

Mais uma grande vitória do SINPROESEMMA garante parcela controversa de R$ 475 milhões do Precatório do FUNDEF para trabalhadores e trabalhadoras em educação; Veja no Blog despacho do STF

Presidente do SINPROESEMMA
Professor Raimundo Oliveira anuncia mais vitórias
para as trabalhadoras e trabalhadores

O presidente do Sinproesemma, Raimundo Oliveira anunciou com muita alegria na manhã dessa Quinta Feira (13) mais uma excelente notícia para os trabalhadores e trabalhadoras em educação do Maranhão. Dessa vez é o 
pagamento da parte controversa do Precatório do Fundef no valor de mais de R$ 475 milhões de reais 


De acordo com Raimundo Oliveira em despacho do Presidente do Supremo Tribunal Fedetal Ministro Roberto Barroso, o pagamento dessa parcela aos profissionais  terá início em 2026. 

Esse recurso faz parte do acordo que o Governo do Maranhão fez com a União. O SINPROESEMMA informa que 60% do valor integral também vai para o bolso dos professores e professoras que trabalharam no período de vigência do Fundef. 

"Uma luta do Sinproesemma que garantiu o pagamento correto dos recursos do precatório, ou seja, integral com juros e correções monetárias a todos e todas.", comemora Raimundo Oliveira. 

Acompanhe a íntegra do anúncio no vídeo abaixo: 



quarta-feira, 12 de junho de 2024

Rádio Educadora FM 88,3 chega a 58 anos e comemora com alegria e muitas homenagens


A Rádio Educadora FM Católica 88,3, de São Luís, comemora nessa Quarta Feira 12 de Junho de 2024 58 anos de existência no ar. 


Durante todo o dia foram inúmeras homenagens  a uma das emissoras mais antigas do Maranhão. A presença de Dom Gilberto Pastana, Arcebispo de São Luís abrilhantou ainda mais o dia. 


Ouvintes participando ao vivo, Programação nova, Entrevistas especiais, Missa, almoço delicioso com direito a super bolo no final, além de cantar parabéns. 


A emissora vive momento especial em que concluiu processo de migração de Amplitude Modulada onde operava na frequência 560 AM e hoje opera em frequência Modulada (FM), na sintonia 88,3 MHz.


A Educadora está entre as emissoras maus influentes do estado com envolvimento e engajamento nas mais diversas classes sociais. Com equipe de profissionais eficientes a Rádio produz tudo com muito carinho para os/as ouvintes focada na evangelização, no jornalismo, no esporte e na cultura. 


A Rádio, que é vinculada à Arquidiocese de São Luís, tem a Direção Geral do Padre Cláudio Roberto (Santuário de São José de Ribamar) e a Direção de Programação e Jornalismo sob o comando do Padre Guto Feitosa (Paróquia São Maximiliano Coube, Vinhais).


O Blog deseja e festeja os 58 anos da Rádio Educadora FM 88,3. Parabéns. 

SINPROESEMMA denuncia e cobra governo do estado por reforma urgente do Centro de Ensino Humberto de Campos em Araioses

Raimundo Oliveira em frente à escola Humberto de Campos, em Araioses

O presidente do Sinproesemma Raimundo Oliveira esteve dia 7 de Junho na cidade de Araioses em visita aos trabalhadores e trabalhadoras em educação do município.


O Presidente do SINPROESEMMA participou de encontro com  educadores e educadoras e se deparou com a situação precária da única escola estadual de Araioses localizada na sede do município, o Centro de Ensino Humberto de Campos. "É dramática e preocupante essa situação. Quem perde com isso são nossos estudantes e a sociedade.", destacou Oliveira. 


Oliveira chamou a atenção do Governador Carlos Brandão e do secretário de Educação Felipe Camarão para a "necessidade de investir urgente na reforma do Centro de Ensino Humberto de Campos que está completamente tomado pelo mato, o prédio totalmente depredado, salas de aulas com quadro branco sem condições de uso, banheiros sem portas, salas amontoadas, telhado com goteiras que já viraram buracos, sem quadra de esporte adequada para os alunos, uma tristeza só, ver uma escola da rede estadual nessas condições.", lamentou e cobrou Oliveira. 


O dirigente lembrou que o governo do Maranhão acabou de receber 40% do precatório do Fundef para a manutenção da educação. "É preciso dar um basta nessa precariedade. E dinheiro tem para reformar a escola.", disse Raimundo Oliveira.